AsBEA lança livro
31/12/2013

AsBEA 40 anosArquitetura Brasileira: AsBEA 40 anos, um recorte da arquitetura brasileira nas últimas quatro décadas é o fio condutor do livro lançado, no dia 12 de dezembro, marcando a fundação da AsBEA- Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura, entidade constituída na primeira metade da década de 1970.

De autoria do arquiteto-jornalista, crítico de arquitetura e editor da revista Monolito, Fernando Serapião, a publicação tem um caráter abrangente e significativo da produção da arquitetura brasileira. Além de trazer um panorama de projetos dos escritórios associados, expõe, em textos, desenhos e fotos, uma seleção plural e, ao mesmo tempo, precisa das obras mais relevantes que foram projetadas no período.

O desafio de organizar um volume que contasse a história dos 40 anos da instituição, conta Serapião, foi lançado no primeiro semestre de 2013. “Durante a pesquisa, ficou claro para mim o paralelo entre a história da entidade e os fatos políticos, econômicos e sociais que ocorreram no Brasil no período”, ele explica. É por isso que a narrativa da trajetória da entidade está contextualizada e entremeada com diferentes momentos da história do país. São cinco capítulos (dividido por décadas) relatados a partir de 18 de julho de 1973, data em que a entidade foi oficialmente constituída.

Colaboração preciosa na recuperação dessa memória teve o arquiteto Alberto Botti, que redigiu a apresentação do livro e esteve presente nos antecedentes e na data da constituição formal e continua atuante tanto no seu escritório (Botti Rubin Arquitetos) como na definição nos rumos da associação. “Ele conta os primórdios da entidade, é testemunha ocular de todo o processo e ainda é muito ativo”, explica o autor.

Saboroso, o texto começa descrevendo a tarde da segunda-feira, em Brasília, quando o general-presidente Emílio Garrastazu Médici anunciou que o então presidente da Petrobrás, o também general Ernesto Geisel, iria sucedê-lo. Por curiosa coincidência, a data é também o da abertura, em São Paulo, da primeira Bienal Internacional de Arquitetura, evento que só voltaria a ser realizado duas décadas depois. No capitulo seguinte (anos 1980) ele pontua o momento da entidade com a terça-feira, 15 de janeiro de 1985, ocasião em que o Congresso Nacional elegeu como presidente da República, Tancredo Neves.

Serapião arremata cronologicamente a narrativa, descrevendo o clima efervescente da sexta-feira, 14 de junho de 2013 – a poucos dias do “aniversário oficial” da AsBEA – , quando as ruas de São Paulo foram tomadas pelas manifestações populares. Os acontecimentos servem também como pano de fundo para pontuar vários dos episódios marcantes na história da instituição e para tratar das expectativas para o futuro da entidade, presidida atualmente pelo arquiteto Eduardo Sampaio Nardelli.

Escapando, portanto, das tradicionais configurações dos livros de arquitetura – onde, em geral, os textos não são exatamente atraentes para quem não esteja vinculado ao meio profissional – Arquitetura Brasileira: Asbea 40 anos – pode ser apreciado por um público mais diversificado. A publicação tem 300 páginas, com textos em português e inglês, e teve tiragem inicial de 5 mil exemplares que serão distribuídos nas principais livrarias. Patrocinadores: Cebrace, Forbo, Gail, Roll-on, Abatex, CHGrupo, Deca, Eliane e Método.

Ficha: Arquitetura Brasileira: AsBEA 40 anos/ Texto e organização: Fernando Serapião/ Editora Monolito/ Projeto gráfico: Prata Design/ Gráfica: Pancrom/ 300 páginas/ Capa dura| Monolito

Jayme Bernardo recebe Prêmio Deca
30/12/2013

Projeto Jayme Bernardo/ fotoDanielKatz O arquiteto Jayme Bernardo foi premiado recentemente, no Hotel Fasano, em São Paulo, por sua participação na 18.ª edição do prêmio Deca, Um Sonho de Banheiro. Trata-se de um dos eventos mais importantes do calendário do setor e muito esperado por arquitetos, engenheiros e designers de interiores de todo o país. Jayme foi o único representante do Paraná entre os 18 profissionais finalistas e foi premiado na categoria “Melhor BWC Residencial da Região Sul do Brasil”. Essa á a terceira vez que Jayme é premiado pelo no concurso.

O projeto de banheiro inscrito pelo arquiteto para concorrer ao prêmio apresenta características marcantes e modernas e foi concebido como uma extensão do living. O uso de poucos e nobres materiais mostra tendências sem perder o toque clássico: o uso do preto e branco. “Esse prêmio traduz um grande reconhecimento do mercado, já que mobiliza centenas de ótimos profissionais de todo o Brasil. Tê-lo no currículo é uma grande honra”, disse Jayme, na ocasião.| JaymeBernardo | Deca