Archive for the 'arte&cultura' Category

A periferia por ela mesma | Revista Fapesp

Grupos de jovens usam vídeos para reivindicações sociais, expressões culturais e mostrar como veem a metrópole paulistana

TextoCompleto

periferia

Na década de 2000, vídeos produzidos por moradores de áreas periféricas da cidade de São Paulo chamaram a atenção de pesquisadores para uma nova expressão do videoativismo. Tratava-se do trabalho de grupos que questionavam as representações da periferia e de seus moradores. A redução nos preços e a fácil portabilidade dos equipamentos audiovisuais, aliadas à ampliação do acesso a cursos de formação e a linhas de financiamento para produção, motivaram jovens a se unir e criar coletivos dedicados a mostrar uma nova visão da metrópole paulistana. Diferentemente dos chamados vídeos populares dos anos 1970 e 1980, que tinham um direcionamento político afinado com as lutas operárias e os movimentos contra a ditadura, o videoativismo do século XXI aborda reivindicações sociais, expressões culturais e demandas identitárias das populações da periferia.

O antropólogo Guilhermo Aderaldo, pós-doutorando no Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP) e que, atualmente, realiza estágio de pesquisa na Universidade de Buenos Aires, lançou recentemente o livro Reinventando a cidade – Uma etnografia das lutas simbólicas entre coletivos culturais videoativistas nas “periferias” de São Paulo; resultado de sua tese de doutorado defendida na USP. O pesquisador relaciona o surgimento dos coletivos ao trabalho de organizações – principalmente as não governamentais (ONGs) – que passaram a oferecer cursos e oficinas de educação audiovisual para populações jovens nas regiões periféricas paulistanas. “Esses cursos se proliferaram e influenciaram o surgimento de festivais e mostras. O poder público criou linhas de financiamento para fomentar um modelo de produção que passou a receber nomes como cinema ‘de favela’, ‘de periferia’, ‘comunitário’, ‘divergente’, ‘popular’ ou ‘de quebrada’”, conta. O Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais (VAI), desenvolvido pela prefeitura de São Paulo desde 2003, fez parte desse processo, ao financiar atividades artístico-culturais de jovens de baixa renda. O VAI subsidiou 956 projetos em ações de grupos juvenis da periferia de São Paulo, o que corresponde a R$ 18 milhões, de acordo com dados oficiais do munícipio. Para a parte de audiovisual foram apoiadas 143 iniciativas. As demais se referiam a outras linguagens culturais, como teatro e música. >>>Mais+

início

 

 

Anúncios

Exposição de Lucio Carvalho em Milão

50_luciocarvalho

Em parceria com o Brazil S/A, realização do Ministério da Cultura, da empresa Elaine Mazzaro Marketing e Deca, participa da Design Week de Milão a Exposição Invasões, de Lúcio Carvalho, sob a curadoria de Fernando Costa Netto. >>A mostra é composta por 8 fotografias, de alguns dos grandes museus do Brasil e da Itália. Ao invés de um passeio clássico, esperado e óbvio, a exposição convida os visitantes a se deparar com o avesso. O artista propõe uma reflexão sobre os espaços, a arte e principalmente ao entorno e o meio ambiente. >>Formado em desenho industrial, Lúcio Carvalho é uma artista de grande prestigio e já participou de exposições em várias cidades brasileiras e também na Itália, França, Bélgica e Japão. O Brazil S/A ocorre de 09 a 14 de abril, durante a Design Week – Salão Internacional do Móvel em Milão, no Palazzo Giureconsulti em frente ao Duomo.| BrazilS/A | LúcioCarvalho

Spinosa na Terra da Rainha

40_spinosa“O significado da aparência das coisas” será o tema da exposição individual que o artista plástico Antonio Spinosa irá exibir na galeria Unit 24, em Londres, no dia 23 de abril. Trata-se de uma série de esculturas em aço carbono.  >>O ser humano tem a tendência a querer dar um significado ao mundo sua volta para se sentir mais confortável. Spinosa utiliza o grafite para sugerir ao espectador o significado do objeto observado. O aço, que para muitos representa força, dureza e resistência, em suas mãos ganha leveza e movimento. Embora o artista não tenha nenhum compromisso em criar uma forma definida, ele chama suas criações de folhas, chamas, algas ou simplesmente fitas.| Unit24 | AntonioSpinosa

Falecimento de Walter Zanini

O Museu de Arte Contemporânea da USP (MAC-USP) comunicou o falecimento, na madrugada deste dia 29, do professor WALTER ZANINI, primeiro diretor do MAC USP (1963-1978). O velório ocorre a partir das 13 horas no cemitério da Vila Alpina. O corpo será cremado no mesmo local.| macUSPZANINI|

Centro Europeu promove intervenção artística

Amanhã, quinta-feira 13/12), o curso de Artes Visuais do Centro Europeu vai promover uma intervenção artística nos muros da sede da escola, na Rua Desembargador Motta esquina com a Sete de Setembro, em Curitiba (PR). A intervenção contará com a participação de alunos da instituição e será aberta para a comunidade. Para Eleutherio Netto, coordenador do curso de Artes Visuais do Centro Europeu, a atividade coletiva e inédita na capital paranaense vai fazer com que os participantes coloquem em prática técnicas e conceitos absorvidos em sala de aula. “Essa intervenção artística vai dar aos nossos alunos uma oportunidade de interação com um espaço público, fazendo com que eles liberem toda a criatividade e conhecimentos”, explica  o artista.| CentroEuropeu

Acordo ambiental Brasil – Holanda

Autoridades e empresários holandeses visitam o Brasil, de 18 a 23 de novembro, com o objetivo de apresentar soluções tecnológicas inovadoras em diversas áreas, incluindo gestão de resíduos sólidos. A missão oficial, composta por Suas Altezas Reais, o Príncipe de Orange e a princesa Máxima, o Ministro de Comércio Exterior e Desenvolvimento e representantes de 175 empresas, institutos de pesquisa e universidades holandesas, passará por Brasília, São Paulo, Ribeirão Preto e Rio de Janeiro. Entre outros compromissos, está a assinatura de uma carta de intenções para o setor ambiental no dia 21 de novembro, às 10h, no Museu da Casa Brasileira. No local, além da assinatura da carta de intenções, a comitiva visitará a exposição Re-design: brasileiros e holandeses experimentam descartes, que conta com curadoria binacional, de Mara Gama e Joanna van der Zanden. A Holanda é referência mundial na gestão de resíduos sólidos. Todos os anos o país produz aproximadamente 60 milhões de toneladas de lixo, incluindo lixo urbano, construções e lixo industrial. Desse total, 80% é reaproveitado, além de virar fonte de energia. 16% do lixo holandês é usado para extração de energia.| Serviço: Visita real e assinatura de acordo Brasil x Holanda, 21 de novembro às 10h | MCB

Abertura de exposições no IAB-RS

As cinco mostras que iniciam neste mês são das mais variadas ordens, indo de fotografia a pinturas afro e obras abstratas que mesclam formas, linhas e imaginação. Durante esse ano, em mostras individuais e coletivas, mais de 100 artistas expuseram seus trabalhos no Solar. Selecionadas em edital, as exposições abordam temas variados, que potencializam a reaproximação entre as Artes Visuais, a Arquitetura e o Urbanismo no Rio Grande do Sul. Fundada em 1966, a galeria Espaço IAB recentemente retomou seu protagonismo no Solar Conde de Porto Alegre, com a realização de exposições de artistas em atuação no Rio Grande do Sul, com a curadoria de Adriana Xaplin e Vinicius Vieira.|  galeriaespacoiab

Violonista Ana Vidovic no auditório do SESC Vila Mariana

A violonista croata Ana Vidovic, uma intérprete que há tempos vem despertando admiração de crítica e público em suas turnês mundiais, apresenta-se no feriado, dia 2 de novembro, às 17h, no Auditório do Sesc Vila Mariana. A artista já fez mais de mil apresentações públicas desde a primeira vez que subiu ao palco em 1988. Autores como Bach, Tarrega, Albeniz, Walton, Turina, Barrios e Paganini fazem parte do programa diversificado da violonista.| Serviço: Ana Vidovic/ Dia 2 de novembro, sexta-feira (feriado), às 17h/ Auditório 131 lugares/ 60 minutos/ Venda pelo sistema Ingressosesc a partir de 25/10, às 14h / não recomendado para menores de 12 anos / SESC Vila Mariana / Rua Pelotas, 141, São Paulo, SP / (11) 5080.3000 / 0800-118220| www.sescsp.org.br

Coreógrafa Meg Stuart e Companhia no teatro do SESC Vila Mariana

“Uma cor como o lugar onde a ideia de cor tende a desaparecer, a última cor antes do desconhecido, onde a cor se perde no reino invisível das ondas ultravioletas.” Assim Meg Stuart descreve sua coreografia “Violet”, de 2011, considerada pela própria coreógrafa como o seu primeiro trabalho abstrato, que apresenta nos dias 3 e 4 de novembro no Teatro do Sesc Vila Mariana, com a sua companhia Damaged Goods. No dia 5 de novembro, às 19h, no Instituto Goethe, Meg Stuart recebe o para um bate-papo sobre o seu trabalho, com mediação de Helena Katz.| Serviço: “Violet” da coreógrafa Meg Stuart / 3 e 4 -11-2012, sábado 21h e domingo às 18h / 608 lugares / duração: 80 minutos / Venda pelo sistema ingressosesc a partir de 25/10, às 14h / não recomendado para menores de 12 anos / SESC Vila Mariana / Rua Pelotas, 141, São Paulo, SP / (11) 5080.3000 / 0800-118220| www.sescsp.org.br

Thomas Baccaro abre a exposição “New York Street View”

Thomas Baccaro abre no dia 11 de dezembro, em São Paulo, a exposição “New York Street View” composta por 24 fotografias captadas pelas ruas de New York entre 2009  e 2011. As imagens foram captadas sem nenhuma interferência, direção ou produção. “São totalmente espontâneas”, conta o fotógrafo que utilizou uma câmera analógica ROLEIFLEX, formato 6×6, em filme 120mm. Serão exibidas 6 imagens 100x100cm e 18 imagens 50x50cm ampliadas em papel de algodão 310g pigmento mineral. Serviço: Exposição Fotográfica “New York Street View” de Thomas Baccaro / de 11 Dezembro 2012 a 11 Fevereiro 2013 / Le Lis, Noir –  Rua Bela Cintra 2305, Jd. Paulista, São Paulo, SP / (11) 3061.0047  / Curadoria: Marcelo Cintra / Produção: Thomas Baccaro Photographer, Fine Art & Cultural Producer| www.thomasbaccaro.com