As periferias organizadas através de seus fazeres artísticos / Por Gisele Brito / observaSP

Formado a partir da articulação de artistas, trabalhadores da cultura e frequentadores da intensa cena de cultura popular, saraus, artes cênicas e Hip Hop em bairros periféricos de São Paulo, o Movimento Cultura das Periferias conseguiu, em 2016, a aprovação e sanção de uma lei gestada por sua própria mobilização. Com o bordão de “lutar pelo óbvio”, a Lei de Fomento à Cultura da Periferia (Lei Municipal nº 16.496/2016) traz um mecanismo inovador: a distribuição dos recursos orçados conforme a vulnerabilidade dos territórios, de forma que os bairros mais afastados e historicamente menos providos pelo Estado recebam a maior parcela de verbas, sem que isso prive territórios em regiões centrais, ainda que estas fiquem com a menor parte dos repasses. A aprovação da lei, cujos primeiros beneficiados já são conhecidos, fortaleceu a articulação do coletivo, que agora disputa o orçamento municipal para a cultura. O movimento tem lotado as galerias da Câmara Municipal, junto com outros grupos ligados à pauta cultural, exigindo que 3% de todo o orçamento da cidade, em debate na casa legislativa, seja destino à pasta correspondente, mas com um diferencial: 50% dos recursos da pasta devem ser aplicados em atividades culturais produzidas e realizadas em regiões periféricas e em bolsões de vulnerabilidade na região central. A reivindicação não é por mais recursos para essa ou aquela linguagem artística, mas sim para territórios, com enfoque nas margens da cidade.

TextoCompleto: Entrevista: As periferias organizadas através de seus fazeres artísticos

There are no comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: