IPH | arquitetura dos hospitais brasileiros

Projetos, livros, revistas, fotos, vídeos e demais documentos, reunidos pelo IPH – Instituto de Pesquisas Hospitalares, traçam ‘linha do tempo’ da arquitetura e da construção de unidades de saúde no paí

IPHUm acervo inédito no país reúne materiais sobre a história da arquitetura e da construção de hospitais brasileiros e também de outros países, como Portugal e Paraguai. A iniciativa de digitalizar parte desse acervo é do IPH – Instituto de Pesquisas Hospitalares Arquiteto Jarbas Karman, entidade sem fins lucrativos que completa 60 anos de existência em 2014.

São livros, revistas, projetos arquitetônicos, fotos, vídeos e outros documentos que traçam uma espécie de linha do tempo da construção de hospitais desde 1949 até os dias de hoje.

Os materiais reunidos pelo IPH mostram o desenvolvimento dos hospitais, entre eles, destacam-se o Hospital Israelita Albert Einstein e o IBCC (Instituto Brasileiro de Controle do Câncer), na capital paulista e o Hospital do Câncer (Pio XII), em Barretos, interior de São Paulo.

Na bibliotecado IPH, os livros somam aproximadamente 750 exemplares. Os projetos arquitetônicos somam 6 mil plantas que abarcaram cerca de 300 projetos. Também integram o acervo coleções como Revista Paulista de Hospitais, Hospital de Hoje, Vida Hospitalar, e estrangeiras The Modern Hospital, Hospital Topics, The CanadianHospital e Das Krankenhaus, entre outras.

O acervo está disponível para pesquisa no novo portal do IPH (www.iph.org.br), que foi completamente remodelado por ocasião da celebração dos 60 anos do IPH. Ele está aberto a consulta pública gratuita, via solicitação de visita ao Instituto pelo e-mail  iph@iph.org.br ou pelo telefone (11)3868.4830.

“Trata-se de uma iniciativa pioneira e que disponibilizará um rico material sobre a evolução do conceito de arquitetura hospitalar em diferentes projetos ao longo das últimas seis décadas”, afirma Ricardo Karman, presidente do IPH.

Alguns materiais do acervo estão disponíveis para download e todos estão à disposição para consulta na Sede do IPH, que fica na rua Ministro Gastão Mesquita, 354, em Perdizes, zona oeste da capital paulista.

Exemplos de projetos arquitetônicos de hospitais do Acervo do IPH
IBCC Instituto Brasileiro de Controle do Câncer, São Paulo-SP;
Hospital Israelita Albert Einstein, São Paulo-SP;
Hospital da Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória-ES;
Hospital de Barretos (Hospital São Judas Tadeu da Fundação Pio XII) e sua unidade móvel de diagnóstico e tratamento, Barretos-SP;
Hospital de Aeronáutica (Centro Hospitalar do Galeão), Rio de Janeiro-RJ;
Hospital de Clínicas de Pelotas (atual Hospital Universitário São Francisco de Paula), Pelotas-RS;
Hospital São Domingos, Uberaba-MG;
Laboratório Central de Brasília, Brasília-DF;
Hospital do SESI, Maceió-Al;
Instituto Nacional de Câncer e Queimados, Capiatá-Paraguai;
Hospital Ocidental Queluz, Portugal.
AACD de Osasco junto com o TELETOM, Osasco-SP e AACD de Salvador-BA;

Além de vasto acervo de publicações, imagens e projetos arquitetônicos reunidos nos seus 60 anos de pesquisa e atuação na área de arquitetura e administração de instituições de saúde, o novo portal do IPH – Instituto de Pesquisas Hospitalares Arquiteto Jarbas Karman traz o histórico, objetivos, cronologia da instituição e informações sobre a Faculdade de Administração Hospitalar, a primeira do Brasil, fundada em 1974.

Traz, ainda, a Revista IPH online, publicação técnico-científica com periodicidade semestral que tem como objetivos divulgar e fomentar o conhecimento nas áreas de arquitetura, engenharia e administração dos edifícios de saúde.

Alunos, profissionais e pesquisadores da área podem colaborar com a publicação. O objetivo é contribuir para a ampliação do conhecimento na área. Quem acessar a página poderá visualizar as datas e normas para submissão de textos para cada edição.

O portal também disponibiliza uma espécie de consultoria gratuita online na área de arquitetura e administração hospitalar, por meio do “Pergunte ao IPH”, além da biografia, projetos e artigos do arquiteto Jarbas Karman, que dá nome ao Instituto.

“É o único portal que reúne as diferentes áreas, e que certamente trará uma contribuição sem precedentes para disseminar o conhecimento técnico e científico da arquitetura e administração de serviços de saúde no Brasil”, afirma Ana Beatriz Costa, gerente de Informação, Portal e Pesquisa do IPH.

Fundado em 1954, o IPH – Instituto de Pesquisas Hospitalares Arquiteto Jarbas Karman é uma entidade sem fins lucrativos de utilidade pública que patrocina, divulga e incentiva pesquisas na área de serviços de saúde, administração e arquitetura hospitalar.

A instituição possui uma biblioteca especializada, incluindo vasto acervo de documentos, desenhos arquitetônicos, manuscritos e periódicos disponíveis para consulta pública.

Entre os objetivos do IPH estão o de incentivar pesquisas, estudos, publicações e eventos nas áreas de saúde, arquitetura, e administração hospitalar por meios físicos e digitais, além de manter contínuo intercâmbio com faculdades, universidades e institutos congêneres, no Brasil e no exterior.

Idealizado pelo arquiteto Jarbas Bela Karman, a instituição foi pioneira na formação de profissionais ligados à área da saúde, responsável pelo primeiro Curso de Técnica em Esterilização, nos anos 50, e pela implantação da primeira faculdade de Administração Hospitalar da América Latina, na década de 1970.

O Instituto também foi responsável por patentes técnicas para hospitais entre as décadas de 60 e 80, pela publicação da revista Hospital de Hoje, editada entre 1955 e 1969, e daRevista IPH, publicada de 2000 a 2007 e que passa a ser publicada em versão online no novo portal da entidade (www.iph.org.br).

Fundador do IPH (Instituto de Pesquisas Hospitalares), o arquiteto Jarbas Karman (13/4/1917 – 2/6/2008) projetou e reformulou centenas de hospitais pelo Brasil, mas também atuou internacionalmente durante sua carreira.

Seu portfólio inclui trabalhos para o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, Hospital do Câncer (Pio XII), em Barretos; Hospital das Clínicas de Luanda (2005), Instituto Nacional de Câncer e Queimados, no Paraguai (1984) e o Hospital Santa Cruz de Lisboa, em Portugal (1991). Além de outros nos mais distantes rincões do Amazonas e do vale do São Francisco nos anos 1950.

Karman formou-se engenheiro civil pela Poli-USP em 1941, e depois, arquiteto pela mesma instituição. Titulou-se mestre em arquitetura hospitalar pela Universidade de Yale (EUA, 1952) e participou do curso sobre infecção hospitalar do Prof. Carl Walter, em Kitchener (Ontário), Canadá, em 1952. Foi professor e administrador hospitalar.

Em 1954, fundou o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e de Pesquisas Hospitalares, atual IPH, mantenedor da primeira Faculdade de Administração Hospitalar da América Latina, da qual foi diretor e titular da cadeira de Arquitetura Hospitalar.

Suas pesquisas no campo hospitalar são referência em publicações nacionais e internacionais, tendo ministrado inúmeros cursos e palestras dentro e fora do Brasil.| webIPH| webIPH

There are no comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: