Jorge Wilheim, um ícone arquitetura

Jorge Wilheim (1928-2014) – O arquiteto e urbanista, Jorge Wilheim, morreu em fevereiro último, aos 85 anos em decorrência de um acidente automobilístico, ocorrido em dezembro do ano passado.

O profissional foi responsável pela reurbanização do Vale do Anhangabaú em 1994, pelo desenvolvimento do Parque do Anhembi em 1967 e pela reurbanização do Pátio do Colégio em 1975.

Para o professor Valter Caldana Junior, diretor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, o arquiteto que impressionava a todos pela forma com que se relacionava com as pessoas foi um profissional completo que inovou em vários momentos o setor no país.

“Wilheim soube como ninguém, aliar a capacitação técnica e a articulação política. Durante toda a sua vida colocou seu conhecimento a serviço do interesse público, exercendo cargos importantes na administração pública Municipal e Estadual”, afirma Caldana.

Em vida ocupou cargos executivos como o de Secretário de Economia e Planejamento do Estado de São Paulo, na década de 1970, e por duas décadas o de Secretário de Planejamento da capital paulista, nas gestões de Mário Covas e Marta Suplicy. Trabalhou com Paulo Egídio Montoro, Covas e Marta, além de organizar a Secretaria Estadual de Meio ambiente.| webMackenzie

Jorge Wilheim, o pensador de cidades (1928-2014)

Jorge Wilheim (1928-2014)Jorge Wilheim faleceu na sexta-feira, 14 de fevereiro. Estava internado desde dezembro do ano passado, em decorrência de um acidente de carro. O enterro ocorreu no mesmo dia no Cemitério Israelita do Butantã, em São Paulo.

Jorge Wilheim nasceu em 1928, na cidade italiana de Trieste e aos 12 anos mudou com a família para o Brasil. Aos 85 anos, 60 dos quais dedicados à arquitetura, ao urbanismo, à administração pública, à produção intelectual e às artes, Wilheim, “um homem que pensa a cidade”, se destaca como um dos mais importantes e visionários urbanistas brasileiros.

O arquiteto e urbanista – Jorge Wilheim é responsável por um legado inestimável de emblemáticos projetos, obras e conceitos, entre os quais vários cartões postais paulistanos, como o Vale do Anhangabaú (1º entre 94 em concurso público para a reurbanização, 1981-91), o Parque Anhembi (1967-73) e o Pátio do Colégio (projeto de reurbanização, 1975).

Da sua prancheta também saíram os projetos de muitas das referências arquitetônicas e urbanas que conhecemos, tais como: a sede do Clube Hebraica (1961), o TAIB – Teatro de Arte Israelita-Brasileiro (1961), o Serviço Social das Indústrias (Sesi) – Vila Leopoldina (1974), a sede da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (1975), o centro de diagnósticos do Hospital Albert Einstein (1978/85), a Galeria Ouro Fino, o Shopping Center 3 (1961), diversas escolas profissionais para o SENAC, e muitos outros.

Como um dos renovadores da urbanística no País, Wilheim sempre teve distinta atuação profissional, ocupando diversos cargos e funções no Instituto dos Arquitetos do Brasil. Por trabalhos profissionais, recebeu os prêmios “Tarsila do Amaral” (1956), “Governador do Estado” (1964), “IAB de Urbanismo” (1965 e 67), “IAB para Ensaio” (1965 e 67), “Pensador de Cidades Luiz Antonio Pompéia” (2010) e a Ordem do Mérito de Brasília (1985).

O planejador – Ainda na década de 1950, recém-formado arquiteto pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, enfrentou o desafio de projetar uma nova cidade para 15 mil pessoas no Mato Grosso, com a finalidade de desenvolver a região. Assim nasceu sua precoce consciência ecológica e Angélica, cidade modelo em planejamento urbano.

Expressivo formulador do chamado “planejamento estratégico” no Brasil, conceito criado pelos teóricos Manuel Castells e Jordi Borja, uma de suas contribuições pioneiras foi a criação dos Planos Diretores. Profundo conhecedor de muitas cidades e habituado a liderar equipes multidisciplinares, foi responsável por mais de vinte planos urbanísticos, destacando-se os de Curitiba, Goiânia, Natal, São Paulo, Campinas e São José dos Campos entre dezenas de outras cidades.

Questões ambientais – Um dos pioneiros na abordagem da questão ambiental, em 1981, Wilheim realizou aquele que provavelmente foi o primeiro estudo de impacto ambiental no País, para a Alcoa, na cidade de São Luiz do Maranhão. Na esfera pública, organizou a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (a primeira do Brasil) e, durante sua gestão, estruturou o órgão que compreendeu a CETESB, a Fundação Florestal, três institutos de pesquisa (Florestal, Botânico e Geológico) e a Polícia Florestal. Também implantou a primeira utilização oficial de álcool combustível no País, programa que seria conhecido mais tarde como PróAlcool.

Contribuições internacionais – Jorge Wilheim teve intensa carreira internacional e recebeu inúmeros convites para aplicar suas ideias de vanguarda em escala global. Destacou-se como Secretário Geral Adjunto da divisão da ONU para a realização da Conferência Global Habitat 2; participou das reuniões preparatórias da Conferência de Estocolmo (Suécia); e foi, durante anos, o representante brasileiro na Comissão de Urbanismo da União Internacional dos Arquitetos, órgão assessor da UNESCO. Também ocupou a cátedra Rio Branco na Universidade da Califórnia, em Berkeley, e proferiu dezenas de conferências no exterior.

O homem público – No campo político, sua atuação é marcante e teve importante atuação no processo de redemocratização do país. Foi Secretário de Economia e Planejamento do Estado de São Paulo (1975-79); e duas vezes Secretário de Planejamento da capital paulista (gestão Mário Covas e Marta Suplicy).

Suas principais marcas no Governo do Estado de São Paulo foram a criação do PROCON, da Fundação SEADE, da EMTU, e do “Passe do Trabalhador”, hoje conhecido como Vale Transporte. Foi também presidente da Emplasa, Empresa Metropolitana de Planejamento da Grande São Paulo, onde elaborou o primeiro Plano Metropolitano da macrometrópole paulista.

Como Secretário de Planejamento do Município de São Paulo, criou o pioneiro Passe do Idoso, o Cadastro Cultural das Referências Urbanas, o Conselho de Política Urbana, o Fundurb, o Plano Diretor Estratégico e os 31 Planos Estratégicos das Sub-Prefeituras de São Paulo.

O escritório – Inclinado a grandes desafios, no comando de uma consolidada equipe de arquitetos em um escritório que leva seu nome, Jorge Wilheim tem como trabalhos mais recentes a liderança em consórcios internacionais como os Estudos Urbanísticos para as estações do TAV – Trem de Alta Velocidade e coordenação geral na elaboração do Operação Urbana Rio Verde-Jacu em São Paulo; além de importantes projetos de desenvolvimento urbano na incessante busca por cidades mais humanas e criativas, onde seja promovida a diversidade de usos e classes sociais.

O intelectual – Articulista frequente dos principais jornais e revistas do País, Jorge Wilheim é autor de 10 livros sobre vida urbana, publicados por diferentes editoras de São Paulo, Buenos Aires e Londres. Sua obra mais recente é São Paulo: uma interpretação (Editora SENAC), premiada pela Academia Paulista de História na categoria Melhor Livro Publicado em 2011 sobre São Paulo. Jorge Wilheim se destaca ainda pela participação ativa no mundo das artes plásticas. Trabalhando junto com Pietro Maria Bardi, participou da montagem do MASP, foi Presidente da Fundação Bienal de São Paulo e membro de inúmeras, fundações, museus e instituições de artes plásticas no País. “Depois de pregar inovações urbanas pragmáticas na cúpula do mundo, ele quer enraizar sua cadeira no parque, sob frondosa árvore, rodeado de pássaros e jovens. Estou certo que nos encontraremos lá, onde renovaremos nossas conversas de décadas sobre cidades, políticas, sobre a verdadeira revolução. Tem sido uma longa viagem, Jorge. Mas como ainda não chegamos ao destino, temos que partir de novo.” (Manuel Castells, sociólogo, em prefácio dedicado ao livro comemorativo de 50 anos de carreira do arquiteto, A obra pública de Jorge Wilheim /DBA Artes Gráficas, 2003)./ Fonte: Jorge Wilheim Consultores.| webJWConsultores

There are no comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: