Estação do Valongo completa 146 anos

35_valongo

A edificação apresenta feições neoclássicas da época vitoriana. Dispõe de corpo quadrangular centralizado e mais dois laterais semelhantes, com telhados em declive, adotados na Europa para o escoamento da neve. Essas mansardas culminam com varandins de ferro, mesmo material das colunas do térreo, a sustentarem, solidárias, cobertura dianteira que avança na fachada para abrigar o viajante, faça chuva ou faça sol. >Inaugurada no bairro do Valongo em 16 de fevereiro de 1867, a São Paulo Railway foi construída por investidores ingleses graças à ousadia de Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá. Obtendo, em 1856, concessão do Governo Imperial para a viabilização da estrada de ferro, ele tornou-se um dos maiores acionistas da empresa. Porém, antes da conclusão da obra, Mauá endividou-se com banqueiros ingleses, vendo-se obrigado a transferi-la totalmente para as mãos da São Paulo Railway, que a administrou até 1946. Durante muitos anos o complexo ferroviário operou sozinho, só perdendo espaço para a estrada de ferro Sorocabana, surgida posteriormente. >Com o final da concessão governamental, passou a pertencer à União, com o nome de Estrada de Ferro Santos-Jundiaí. Nos anos 70 foi transferida para a Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima (RFFSA) e, em 1997, foi entregue à concessionária MRS, que hoje a controla. Pela ferrovia foi escoado o café e a maior parte da riqueza que ajudou a construir São Paulo e o Brasil, além da maioria dos imigrantes que aqui chegaram.| Santos

There are no comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: